Devo aceitar que para ser mãe e esposa já passou meu avião…

Daniela Romo21/09/2001
O casamento não está em seus planos: “Quando me apaixono me dou de corpo e alma”. Se considera uma mulher plena, satisfeita e feliz. Na novela Manancial, Daniela Romo se consagrou como uma primeira dama da atuação graças à seu personagem, Margarida Ramirez, uma mulher soberba, amargurada e insatisfeita. Mas em sua vida privada, a famosa cantora e atriz assegura sentir-se uma mulher plena, feliz e satisfeita, pois ainda que não esteja casada nem tenha filhos, assegura que a vida lhe proporcionou muitas alegrias e satisfações: tanto em sua carreira como em sua vida íntima.

Em sua vida como figura pública é uma mulher de êxito, mas e em sua vida pessoal? Também, afirma ela: “Porque como artista não sacrifiquei absolutamente nada e creio que devo isso a minha família e aos seres queridos que me rodeiam, que suportaram as minhas ausências e me deram total liberdade para realizar meus sonhos. Além disso, dentro da loucura que significa ser artista, eu sempre me dei tempo para estar com as pessoas que amo, assim.. em nenhum momento lhes faltou carinho, nem a minha presença, muito menos o meu amor”

Antes queria ter um filho acima de tudo”

Muitas mulheres se dizem realizadas através do casamento e da maternidade, mas esse não é o caso de Daniela Romo: “O casamento não está em meus planos imediatos nem futuros, e eu, eu sempre estive envolvida com a minha carreira…não tive filhos não porque não me dei conta do meu envolvimento, mas porque “tinha a passagem e deixei que o avião voasse deliberadamente e com consciência”.

“Antes eu desejava ter um filho acima de todas as coisas, mas afortunadamente me dei conta de que o tempo de ter um filho não era um função fisiológica ou social que a mulher deve cumprir necessária e obrigatoriamente, eu não tenho um filho em meus braços, tampouco estou casada e também não tenho um homem me esperando da minha cama, mas ainda acredito que sou uma mulher como qualquer outra e ainda que não tenha engravidado ou casado, continuo sendo uma mulher plena, feliz e satisfeita.”, afirma Daniela Romo, que entregou sua vida, seu corpo e sua alma a oferecer arte e estremecer e motivar corações através de seu ofício como atriz, cantora e apresentadora.

Confesso que sou uma mulher difícil e complicada para o amor

Daniela Romo é uma mulher difícil para o amor? “Confesso que as vezes sou uma mulher difícil e complicada para o amor. Como todos os seres humanos, às vezes sou um pouco complicada, mas creio que o importante do verdadeiro amor é saber se entregar totalmente e também saber receber. Já sei me entregar, mas as vezes não sei receber e eu estou aprendendo a valorizar e receber o que me oferecem, as vezes é muito… e eu, por andar no meu passo acelerado não  valorizo o que me oferecem, mas estou aprendendo”. Ainda que sua personagem, Margarida, seja uma mulher apaixonada, mas com nula atividade sexual, Romo diz que nesse sentido não se assemelha em nada com sua personagem: “Margarida é uma mulher abandonada, seca… mas eu, Daniela Romo, estou muito satisfeita e feliz” – ainda que assegure que não está se relacionando com ninguém.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s