Uma Manhã Especial

Os Prêmios Especiais da Academia Latina da Gravação® foram, mais uma vez, uma festa de recordações, alegria e muitas emoções

The 14th Annual Latin GRAMMY Awards - 2013 Latin Recording Academy Special Awards

Novembro 20,  2013

“Nos sentimos como crianças tendo tantos de nossos heróis bem próximos,” disse o cantor e compositor colombiano Carlos Vives, um dos indicados à 14a Entrega Anual do Latin GRAMMY quando fez as vezes de um dos apresentadores esta manhã dos Prêmios Especiais da Academia Latina da Gravação®.  Com uma simples frase, Vives resumiu as emoções de muitos, se não todos, presentaes ao Four Seasons Hotel Ballroom de Las Vegas.

Os Prêmios Especiais foram estabelecidos justamente como um dos eventos mais importantes e emocionantes da semana que culmina com a Entrega do Latin GRAMMY®.  Não em vão, os Prêmios Especiais são, como disse Luis Cobos, Presidente do Conselho Diretivo, “um pilar seguro” do trabalho da Academia Latina. Daniela Romo, apresentadora do evento, e que recebeu o Premio à Excelência Musical o ano passado, disse que “ainda não se esqueceu das emoções daquele dia”.

Este ano, a cerimônia teve de tudo um pouco – lembranças e momentos de pura emoção, mas também humor e até um pouco de política. A cerimônia marcou o décimo aniversário dos Prêmios Especiais celebrando o legado de Oscar D’León (Venezuela), Juan Formell (Cuba), Roberto Menescal(Brasil), Totó La Momposina (Colômbia), Palito Ortega (Argentina), Eddie Palmieri (Estados Unidos/Porto Rico) e Miguel Ríos (Espanha) que receberam o Prêmio à Excelência Musical da Academia Latina da Gravação, enquanto que Mario Kreutzberger (Chile), mais conhecido como “Don Francisco” e o trompetista e produtor  Pedro Ramírez Velázquez (México) receberam o Prêmio do Conselho Diretivo.

“A mensagem é clara: ´Obrigado, os queremos, os respeitamos e todos os que estão aqui é porque gostam de vocês…,” disse Gabriel Abaroa Jr., Presidente/CEO da Academia Latina da Gravação.

Don Francisco, o primeiro homenageado, descontraiu o ambiente dizendo que, como não sabia como era a cerimônia, estava “preparado para falar por 45 minutos.” Agradeceu fazer “um trabalho que é a paixão da minha vida,” e, citando uma letra de outro homenageado, Palito Ortega, disse que mais além dos prêmios, “fico com a felicidade de sentir amor”.

Don Pedro Ramírez Velázquez, uma figura excepcional como músico, arranjador e produtor, disse ter vivido toda sua vida na música e para a música e que este prêmio é uma alento para ele continuar em frente, e com mais força.

Um exuberante Oscar D´León imediatamente injetou humor e energia (“essa é a energia do rock and roll não da salsa” brincou Miguel Ríos mais tarde), desfrutando de seu momento pese a estar ainda recuperando-se de um acidente que lhe causou a perda da visão de um dos olhos (por isso participou do evento de óculos escuros), se emocionou, brincou e desceu do palco cantando e dançando. “Isso me enche de muita emoção e é um incentivo para seguir adiante”, disse.

O baixista, compositor e diretor de grupo cubano Juan Formell, em contraste, foi muito discreto em seu discurso, claramente emocionando-se em certo momento e dedicando o “grande reconhecimento que me deram” à sua orquestra, a Cuba e a “todos os músicos cubanos.”

O compositor, arranjador e produtor brasileiro Roberto Menescal, peça chave no início da bossa nova e depois no desenvolvimento da MPB, mostrou encantadora humildade brincando que esperava que houvesse uma gravação do que foi dito sobre ele durante a apresentação de Tom Gomes e Moogie Canazio porque “quero levar para o Brasil a prova de que estive aqui”.

A cantora colombiana Totó La Momposina, que realizou um longo e importante trabalho de preservação das raízes da música afro-colombiana, agradeceu “o reconhecimento pelo trabalho de uma cantora que, contra vento e maré, estava dizendo ao povo colombiano que tinham uma identidade”.

Por sua parte, o cantor e compositor argentino Palito Ortega resumiu suas emoções elegantemente: “Valeu a pena chegar até aqui”.

O grande pianista, compositor e diretor de banda porto-riquenho Eddie Palmieri não pode comparecer por motivos pessoais.

O cantor espanhol Miguel Ríos encerrou a cerimônia em grande estilo. “Trazia umas palavras escritas, mas devido a tanto talento e emoção, ler o que escrevi ia ficar pequeno”.

O Prêmio à Excelência Musical 2013 é outorgado por votação do Conselho Diretivo da Academia Latina da Gravação a artistas que, durante suas vidas, tenham realizado contribuições criativas de excepcional importância artística no campo da gravação. O Prêmio do Conselho Diretivo é outorgado por votação do Conselho Diretivo da Academia Latina da Gravação a indivíduos que, durante suas carreiras musicais, tenham realizado importantes contribuições — excluindo interpretações — no campo da gravação.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s