Gitana

Álbum lançado em 1987, marcado pelo pop e recheado de erotismo e sensualidade. Este trabalho conta com músicas compostas por Juan Gabriel e Armando Manzanero.

daniela-romo-gitana

– Agradecimentos- 

disco-lp-daniela-romo-gitana-interpreta-diez-exitos-2645-MLM2896945184_072012-F

A melhor forma de comunicação é a música, que nos aproxima tanto, que suaviza, adorna, acentua e acompanha a palavra. Que às vezes seca, voa ou leva. Se confunde, música que provoca os sentidos e da mil sentidos e direções às palavras, que definem, que atormentam, que dão segurança, que sensibilizam, que tocam, que machucam, que confortam, que nos confundem, que rompem os silêncios e magoas. Pensamentos propícios que  nos rasgam por dentro, que amordaçam, que reinventam, que nos dão dicas, nos ilumina e nos conecta em qualquer dos mundos das sensações. Cantar é o meu ato de amor à vida. Obrigada aos meus cúmplices que fazem disso uma coisa possível. Hoje você é um deles, um outra influência em meu caminho. Alcançar o vôo alto é muito difícil, no entanto luto ansiosamente por isso, porque sou… “Gitana”! Com amor, Daniela Romo.

– Faixas – 

gitana6

1. Es mejor perdonar Juan Gabriel
2. Diez minutos de amor P. Pinillas (Beechowood)
3. Lo que las mujeres callamos José Ramón Flores / Difelisatti (Beechowood)
4. Tanto esperar por ti J. M. Purón
5. Gitana Daniela Romo / Difelisatti (Beechowood)
6. Hay un sitio libre en mi corazón (a dueto con Mijares) Daniela Romo / Difelisatti
7. Ese momento Armando Manzanero
8. El poder del amor José Ramón Flores, J. Gluck (Beechowood)
9. El diablo en mi tejado Luis Carlos Esteban (Beechowood)
10. Cuando empieza el amor Daniela Romo / Difelisatti (Beechowood)

Novamente a necessidade de chorar as paixões da alma me convertem em nômade e me reúnem à eles, sou sua cigana, “Ay, sou sua cigana morena!” Sou a cigana dos soldados do talento, como um patriarca que marca os limites e todas juntas decidimos o rumo, com um trabalho emocional que nos leva a buscar o som que transpassa suavemente as distâncias, as fronteiras, como um fantasma que faz música e se materializa nesta busca… Outra vez abandonamos nosso mundo próprio para viver intensamente em fantasia de um sonho que queremos que seja realidade, como essas ciganas que viajam com uma ferida sempre viva, e ainda que tenham uma cicatriz, guardando e repartindo a alegria que nos impulsiona a dar mais uma passo, sempre com nossa liberdade.

Com a bagagem de sentimentos, nosso maior tesouro cai agora em suas mãos e justifica o andar deste caminho, da magia, da anarquia, das luzes, do amor e da paixão por sermos ciganos. Aos meus, os amo! Obrigada Miguel, Peter, Boli, Jesús, José Ramón, Loris e Luis Carlos. Por esta primeira vez, obrigada Pinilla y Poron, pela enésima vez, obrigada sempre Luis e Oscar. Love to Max Allen, and the crew (e sua equipe). Obrigada pela vida que me dão em suas produções artísticas, às ciganas do caminho, aos meus músicos, e à  Víctor Hugo por compartilhá-la. Mijares, “àquele senhor” Armando Manzanero um beijo especial. A Seret te quero sempre, sempre obrigada ao meu adorado Juan Gabriel. Y ao amor, pelo amor, pela força, pela entrega, pelo suporte.Alcançar o vôo alto é muito difícil, no entanto luto ansiosamente por isso, porque sou… “Gitana”! Com amor, Daniela Romo.

 

 

gitana7.jpg

Ficha técnica:

EMI Capitol de México • Año 1987 • Direção: Gian Pietro Felisatti • Finalizações: Loris Ceroni, Santa Noe, Gian Pietro Felisatti, J. Gluck, L. C. Esteban • Diretor de Arte e Produtor Executivo: Miguel Blasco • Fotografia: Max Clemente • Estudio de Gravação: Bologna: C.R.S., Milano: Baby- Studio, Madrid: Sonoland • Conceito da Capa: Daniela Romo

Anúncios

La Voz del Corazón

l9

Agradecimentos:

Palpitando como o Universo,

Instantes, Vivências de cada qual e de cada um, Individualidades, Estrelas próximas ou distantes,

Almas edificadas tentando recrear pequenos mundos em grandes noites,

Intermináveis madrugadas, reescrevendo histórias de amor sublime, retratando instantes de desamor mais amargos, esperanças, febres, fantasias, frios, instantes de incertezas em que soltamos amarras ou arrastamos nostalgias, instantes onde ficamos, onde nos asseguramos entre as palavras, entre as notas, desde o silencio, desde as trevas, desde onde parece tudo esquivo com um sorriso nos lábios. Até conseguir que ocorra um milagre!

Colisão de luzes e emoções, série de acontecimentos simultâneos, sincronia, sintonia, cumplicidade, empatia, relâmpagos intuitivos que se perseguem e deixam fluir e fazer surgir desde um mesmo ponto a “La Voz Del Corazón”.

Eu sou abençoada com este prodígio de comunhão, com a amorosa paciência de Memo e de Pancho, com a proteção sempre de Beto, de Mário, de Paco, com a súbita presença de autores generosos e plenos de talentos, com os reencontros e novos abraços, com as vozes de outros corações que batem comigo.

Obrigada pelo percurso e pelo o que segue!

Tina sempre e por sempre, Obrigada!

Uriel e Hugo e a pequena Sandra, por dar-me forma e alegria. Te adoro Memo Nuñez! Benito Santos, Te abraço!

A toda Sony Music por tanta segurança e cuidado: Roberto, Memo, Ana, Diego, David, Ariadna e todos, e cada um que estão comigo em todas as horas, meus amigos, meus amores, minhas ausências presentes, minhas luzes virtuais e a minha mãe por existir e fazer-me existir.

Obrigada, Obrigada, Obrigada a quem tenha isto em suas mãos!

Com todo meu ser, a união de todas as vozes, de todos os corações que tem feito bater para ti, “La Voz Del Corazón”.

Todo meu ser cheio de luz, todo meu amor para Lupe Esparza, Meu Panchi Céspodes, Leonel García, Gianmarco, Claudia Brant, Dany Betancourt, Carlos Nilson, Amparo Rubin, Jorge Eduardo Murguía, David César, Conceita Costanzo e Sheila Rios pela voz de seu coração, Obrigada !!!

Universo, Um-Verso.

Estamos aqui para criar um verso Único!

Eu sei, que darei um verso de mim ao Universo.

l2

CD e Músicas:

l4

l5

1. Algo del alma Claudia Brant / Sergio Aranda
2. Despedida Amparo Rubín
3. Te busco (dueto con Leonel García) Leonel García
4. Hoy te pido perdón Jorge Eduardo Murguía / Mauricio L. Arriaga
5. Polvo de estrellas Daniela Romo / Claudia Brant
6. Amarte así Carlos Nilson
7. La voz del corazón Sheila Ríos Duggan
8. Despeinada Claudia Brant / Luis Fonsi / Andrés Saavedra
9. Dime Francisco Céspedes
10. La libertad del corazón (dueto con Gianmarco) Gianmarco
11. Es evidente Daniel Betancourt / Ximena Muñoz
12. Sentir así Gianmarco
13. Tú lo has querido (dueto con Lupe Esparza) David César
14. Resulta Leonel García
15. Esa mujer Concetta Constanzo 

s1

l3

Fotos:

 

l8

l7

 

VídeoClip da Música “Algo del Alma”

 

Fotos do VídeoClip “Algo del Alma”

l6

a16

 

a1

a13

a2

a19

a9

a18

a3

a7

a4

a11

a12

a14

v6

v4

 

v7

v5

a6

a8

a5

a15

W2

a10

Aos 11, meu sonho de ser artista se tornou realidade

“Esta sou eu, Daniela Romo”

1959 – Meu nome é Teresa Presmanes Corona e desde pequena sempre fui sorridente.

1962 – Fui o xodó da minha avó, Julia e o meu maior exemplo de vida é a minha mãe.

1986 – Com Miguél Bosé, quando ele foi ao México divulgar seus discos.

1983 – Ao me tornar uma cantora famosa, as pessoas já me conheciam por meus longos cabelos.

1991 – Com o meu disco “Amada mas que nunca” me tornei intérprete de temas tropicais.

2009 – Atualmente interpreto Victoria na novela Sortilégio, que está sendo gravada e transmitida no México.


“Nasci no dia 27 de Agosto, no México, D.F. Aos 11 anos meu sonho de ser artista se tornou realidade pois a minha mãe, Teresa Corona, me levou até os “Irmãos Zavala”, que me incluíram no musical “Contigo pan e cebolla”. Em 1977, Francisco del Villar me batizou com o nome artístico e no cinema fiz o meu primeiro trabalho em 1978, no filme La Casa del Pelicano. Em 1978, Irene Sabido me deu a oportunidade de estrear em uma novela, que foi Ardiente Secreto e em 1983, meu disco “Daniela Romo” me lançou como cantora”.


DanielaRomo

1993 – O retorno de Daniela ao Teatro Blanquita

“Daniela Romo está muito satisfeita com a sua volta ao Teatro Blanquita, onde realiza, novamente, uma temporada de sucesso. A popular cantora e artista de novelas passa por um ano espetacular, especialmente no âmbito musical, já que o seu disco causou um tremendo impacto de venda. Precisamente, uma música desse disco (Para que te quedes comigo), escrita pelo brilhante compositor mexicano, que mora em Miami, Tony  Medina. A música se tornou  a mais vendida por Daniela Romo internacionalmente em toda a sua carreira artística.”

– Na época, Daniela realizava a tour do disco “De mil Colores”

DanielaRomO

Quiero amanecer con alguién

quiero1

O quanto somos capazes com o amor? O quanto somos incapazes sem ele? Sou e escrevo desde a parte invisível, buscando a parte sensível, música que reúne instantes e motivos, me procuro entre linhas e apareço em cada sílaba, pronunciando-me sempre pelo amor, canto desde o amor, até o amor que nos faz tão parecidos, tão comuns, tão primitivos, amo todos os que amamos… Quero Amanhecer Com Alguém! Daniela Romo. Agosto 89.


Músicas 

1- Quiero amanecer con alguien Daniela Romo / Bebu Silvetti
2- La última en tu vida Miguel Gallardo / KC Porter / Rodolfo Castillo
3- Explórame Las Diego
4- Nada me falta nada me sobra José M. Purón
5- Balada por un amor Daniela Romo / KC Porter
6- Una vez más Daniela Romo / Paul Mc Cartney
7- Y cae la gota de agua Amparo Rubín
8- Solo siempre tú Mauricio Abaroa
9- Dímelo Juan Gabriel
10- Desnuda Daniela Romo / Bebu Silvetti
11- La guirnalda Juan Gabriel

Daniela_Romo-Quiero_Amanecer_Con_Alguien-CD

Daniela_Romo-Quiero_Amanecer_Con_Alguien-Frontal

Daniela_Romo-Quiero_Amanecer_Con_Alguien-Interior_Frontal (1)


Agradecimentos:

Chatorro, valeu a pena esperar esse encontro, você é um gênio, você é um amor. K.C, você um rapaz extraordinário e uma bomba de talento. A todos os de Rusk, todo meu amor. Quero dedicar este trabalho a Mário, a Charles, a José, a Julio, a Joe Smith, a Elizabeth e a alma nova da EMI. Sobre o de Paul McCartney, que história!!! Juan Gabriel, não tenho palavras, o admiro, o amo sempre! Com total amor, obrigada, Amparo, Maurício, José Maria e a ‘Las Diego’. Obrigada por estar comigo, Victor Hugo. Aos meus apoios, minhas válvulas de amor, sempre serei por você, obrigada, Senhor!

quiero5 quiero7 quiero10

Mujer de todos, mujer de nadie

mujer2

Ausências, presenças, encontros, momentos, ciclos que se abrem e fecham, lembranças e desafios, sonhos, realidades, fixações, ansiedades, discussões, resultados… Quantos adjetivos e palavras terei que empregar para descrever o amor a partir de minha solidão, a paixão, a energia, que existem por trás de um trabalho. As sensações que com o tempo vão nos deixando marcas, carícias ou cicatrizes. Os detalhes que me motivam a crescer diante de mim, diante de você, diante deles, diante de todos vocês. A paixão e essa inevitável poligamia, essa necessidade de me envolver que dá um sentido a tudo, e do qual nasce a síndrome de permanência. Em minha música sou de todos, em meu silêncio, de ninguém, e apesar de amá-los, talvez a ânsia de liberdade me faça sentir que sou Mulher de Todos, Mulher de ninguém.

 mujer3

1. De mi enamórate Juan Gabriel
2. Veneno para dos José Ramón Flores / Difelisatti
3. No, no le creas Daniela Romo / Difelisatti
4. Coco loco Daniela Romo / Difelisatti
5. Me alimento de ti (a dueto con Mijares) Gonzalo Benavides
6. Ayer pensé Daniela Romo / Divaona
7. Confesiones José Ramón Flores / Difelisatti
8. Adelante corazón Daniela Romo / Difelisatti
9. La batalla del amor Luis Carlos Esteban
10. Mujer de todos, mujer de nadie Gastaldo / José Ramón Flores / Difelisatti
11. Bastará Daniela Romo / Difelisatti
12. El mundo acabará Daniela Romo / Gastaldo / Difelisatti

 mujer5

Apaixonei-me irremediavelmente por todos vocês. Nesse reencontro com a moto do Boli, a seriedade de Alberto, de ser a grande back vocal de Peter, do sanduíche do Miguel, do meteoro de Chuchu, dos programas de Luís Carlos, dos arranjos de Loris, do sorriso de Gluck e a timidez de José Ramón, o prazer de recomeçar com Luís e Oscar. Ah! E claro, de todos os que estando perto de nós nos fazem sorrir! Obrigada sempre. Amor de sempre!

mujer6

mujer8

mujer7