Gitana

Álbum lançado em 1987, marcado pelo pop e recheado de erotismo e sensualidade. Este trabalho conta com músicas compostas por Juan Gabriel e Armando Manzanero.

daniela-romo-gitana

– Agradecimentos- 

disco-lp-daniela-romo-gitana-interpreta-diez-exitos-2645-MLM2896945184_072012-F

A melhor forma de comunicação é a música, que nos aproxima tanto, que suaviza, adorna, acentua e acompanha a palavra. Que às vezes seca, voa ou leva. Se confunde, música que provoca os sentidos e da mil sentidos e direções às palavras, que definem, que atormentam, que dão segurança, que sensibilizam, que tocam, que machucam, que confortam, que nos confundem, que rompem os silêncios e magoas. Pensamentos propícios que  nos rasgam por dentro, que amordaçam, que reinventam, que nos dão dicas, nos ilumina e nos conecta em qualquer dos mundos das sensações. Cantar é o meu ato de amor à vida. Obrigada aos meus cúmplices que fazem disso uma coisa possível. Hoje você é um deles, um outra influência em meu caminho. Alcançar o vôo alto é muito difícil, no entanto luto ansiosamente por isso, porque sou… “Gitana”! Com amor, Daniela Romo.

– Faixas – 

gitana6

1. Es mejor perdonar Juan Gabriel
2. Diez minutos de amor P. Pinillas (Beechowood)
3. Lo que las mujeres callamos José Ramón Flores / Difelisatti (Beechowood)
4. Tanto esperar por ti J. M. Purón
5. Gitana Daniela Romo / Difelisatti (Beechowood)
6. Hay un sitio libre en mi corazón (a dueto con Mijares) Daniela Romo / Difelisatti
7. Ese momento Armando Manzanero
8. El poder del amor José Ramón Flores, J. Gluck (Beechowood)
9. El diablo en mi tejado Luis Carlos Esteban (Beechowood)
10. Cuando empieza el amor Daniela Romo / Difelisatti (Beechowood)

Novamente a necessidade de chorar as paixões da alma me convertem em nômade e me reúnem à eles, sou sua cigana, “Ay, sou sua cigana morena!” Sou a cigana dos soldados do talento, como um patriarca que marca os limites e todas juntas decidimos o rumo, com um trabalho emocional que nos leva a buscar o som que transpassa suavemente as distâncias, as fronteiras, como um fantasma que faz música e se materializa nesta busca… Outra vez abandonamos nosso mundo próprio para viver intensamente em fantasia de um sonho que queremos que seja realidade, como essas ciganas que viajam com uma ferida sempre viva, e ainda que tenham uma cicatriz, guardando e repartindo a alegria que nos impulsiona a dar mais uma passo, sempre com nossa liberdade.

Com a bagagem de sentimentos, nosso maior tesouro cai agora em suas mãos e justifica o andar deste caminho, da magia, da anarquia, das luzes, do amor e da paixão por sermos ciganos. Aos meus, os amo! Obrigada Miguel, Peter, Boli, Jesús, José Ramón, Loris e Luis Carlos. Por esta primeira vez, obrigada Pinilla y Poron, pela enésima vez, obrigada sempre Luis e Oscar. Love to Max Allen, and the crew (e sua equipe). Obrigada pela vida que me dão em suas produções artísticas, às ciganas do caminho, aos meus músicos, e à  Víctor Hugo por compartilhá-la. Mijares, “àquele senhor” Armando Manzanero um beijo especial. A Seret te quero sempre, sempre obrigada ao meu adorado Juan Gabriel. Y ao amor, pelo amor, pela força, pela entrega, pelo suporte.Alcançar o vôo alto é muito difícil, no entanto luto ansiosamente por isso, porque sou… “Gitana”! Com amor, Daniela Romo.

 

 

gitana7.jpg

Ficha técnica:

EMI Capitol de México • Año 1987 • Direção: Gian Pietro Felisatti • Finalizações: Loris Ceroni, Santa Noe, Gian Pietro Felisatti, J. Gluck, L. C. Esteban • Diretor de Arte e Produtor Executivo: Miguel Blasco • Fotografia: Max Clemente • Estudio de Gravação: Bologna: C.R.S., Milano: Baby- Studio, Madrid: Sonoland • Conceito da Capa: Daniela Romo

Anúncios